• Amo Orquideas

  • sábado, 8 de agosto de 2015

    Ludisia discolor


    A minha primeira  experiência com a orquídea Ludisia não foi boa, pois não consegui cultiva-lá ela floresceu apenas uma vez e logo depois morreu, não consegui acertar o cultivo. Mas o amor por essa belíssima especie me cativou, comentei com uns amigos e eles me disseram que é uma orquídea de difícil cultivo, um tanto enjoada, e que eu não conseguiria cultiva-lá já que a primeira havia morrido, apesar deles me aconselharem sobre o manuseio da mesma.
    Mas como todo apaixonada por orquídea não pude resistir quando vi um vaso a venda em um passeio de domingo que estava fazendo, corri e comprei.




     Ai veio a minha preocupação como cultiva-lá de modo que não perdesse mais um vaso, meus amores vocês não acreditam que era mais fácil do que eu imaginava, eu comecei a observa a planta e ver como ela reagia, a principio coloquei no mesmo lugar que a outra estava mas vi que ela não gostou do lugar era meia sombra com um pouco de sol.
    Eu sabia que sob o sol direto ela morreria, então coloquei-a totalmente na sombra encostada na janela como vocês podem ver na foto, foi a melhor coisa que eu fiz ela amou o lugar e desde então suas floradas são lindas  são mais ou menos de 5 a 4 anos de cultivo, minha dica para vocês é que observem a planta não vou dizer que todas são de fácil cultivo mas com uma analise e observação podemos cometer menos erros.






    • Nome Científico: Ludisia discolor
    • Sinonímia: Haemeria discolor, Anoectochilus dawsonianus, Myoda rufescens, Gonogona discolor, Goodyera discolor, Orchiodes discolor
    • Nomes Populares: Ludisia, Orquídea-jóia
    • Família: Orchidaceae
    • Categoria: FloresFlores Perenes,Forrações à Meia SombraGramados e ForraçõesOrquídeas
    • Clima: EquatorialSubtropical,Tropical
    • Origem: ÁsiaBirmâniaÍndia,Indonésia, Malásia
    • Altura: 0.4 a 0.6 metros
    • Luminosidade: Meia Sombra, Sombra
    • Ciclo de Vida: Perene

    • FOLHAS: Aveludada na página superior, de coloração verde/vermelha escuro, quase marrom, com veias douradas/avermelhadas, são  , elípticas-lanceoladas. Em sua página inferior são de cor vinho lisas e brilhantes o que dão um efeito ornamental bem interessante. Pode haver variação no padrão de cores e desenho das nervuras.

    TRONCO: Esta espécie de hábito terrestre não contém pseudobulbos, de rizoma ereto, contornado ou pendurado, conforme o local onde estiver cultivado. Tem de 20-30cm de comprimento.

    LUMINOSIDADE: Não suporta luz direta do sol das 10h00 as 17h00, mas gosta de claridade, pode portanto ser cultivada a meia-sombra ou sombra.

    ÁGUA: Aprecia substrato úmido, mas não encharcado, regar de 2 a 3 vezes por semana, aumentando a quantidade do volume nos dias quentes e diminuindo nos dias frios, regar de preferência pela manhã.

    CLIMA:  Quente e úmido e amenos.

    PODA: Não necessária, retirar folhas secas para manter a planta com boa aparência, depois de algum tempo mesmo com todos os cuidados necessários a planta apresentar declínio, faça o replante.

    CULTIVO: Uma planta fácil de cuidar desde que observada as condições básicas. De preferência usar como substrato uma mistura de fibras de coco desfibrado, terra vegetal, um pouco de carvão e pedriscos, o solo tem que ficar bem solto para permitir uma boa drenagem e areação de suas raízes.

    FERTILIZAÇÃO: Fazer uma adubação leve, de preferência as próprias para orquídeas ou violetas, que são facilmente encontradas nas gardens e até supermercados.  

    UTILIZAÇÃO: Devido suas flores e folhas bastante ornamentais são muito utilizadas em vasos e canteiros que não recebam luz do sol direta.

    PROPAGAÇÃO: Por sementes ou estacas de brotos laterais que podem ser colocados num vidro com água, o que irá acelerar o enraizamento, mas podem ser plantadas diretamente no substrato.




    Nenhum comentário:

    Postar um comentário