• Amo Orquideas

  • quinta-feira, 9 de maio de 2013

    Phapilopedium insigne 2013

    É lindo amo sair na minha varanda e apreciar as belas orquídeas e flores que são lindíssimas   vejo cada detalhe e penso como Jeová Deus é perfeito, suas criações são ricas em cada detalhes, nas formas, nas cores, nos seus perfumes e aromas. Quão grata sou por ter um Deus maravilhoso obrigada Jeová dador da vida nossa e animais domésticos, selvagens e de todo ser vivo que criaste na Terra, obrigada por tudo que me deste.

    Nome Técnico: Paphiopedilum
    Nomes Populares: sapatinho ou queixuda
    Família: Família Orchidaceae
    Origem: Originária da Tailândia
    Descrição
    Orquídea de crescimento monopodial, com tamanho até 15cm de folhas estreitas flexíveis, com a nervura central bem marcada. As flores de 6×9 cm tem formato exótico, onde o labelo tem o formato de um queixo ou sapato, sendo conhecidas como queixuda ou sapatinho. Por isto os colecionadores desta espécie chamam a si mesmos de sapateiros. As flores são solitárias em longa haste de 15 cm e permanecem por longo tempo, de até mais de 20 dias. Seu período de floração é entre a primavera até o verão, dependendo da região, um grande número de espécies são encontradas e fazem grande sucesso em exposições, as pessoas amam essa especie que é conhecida pos quase todas as donas de casa.

    Como Plantar

    Necessitam de cultivo em orquídarios, ripados, com sombreamento em torno de 50% e toleram temperaturas que podem ir de 10 a 30ºC, o que nos dá a possibilidade de cultivar este gênero em todo Brasil, o substrato de cultivo deve ser bem poroso mesmo sendo  uma espécie terrestre, o solo mineral comum não deve ser usado pois pode compactar e impedir as raízes de crescerem e respirarem. Coloque no fundo do vaso pedriscos ou brita, depois casca de coco ,de pínus que foram deixados dentro d’água para saturar, deixe escorrer antes de colocar no vaso junte também pequenos pedaços de carvão vegetal pois é rico em potássio e faz com que as orquídeas se desenvolvam bem, você pode  colocar se quiser o  sfagno,que é aquele musgo seco usados pelos floristas. Esta orquídea não possui pseudobulbo e caule e portanto não tem como armazenar água, por isto necessita que se mantenha o substrato bem poroso levemente úmido, não encharcado. Eu tenho algumas delas plantas direto na terra e seu cultivo é excelente, as folhas se desenvolvem saudáveis, e sua floração é perfeita com ótimas flores todos os anos, não tendo diferença de outras minhas que estão plantadas com casca de pínus e as que estão plantadas no sfagno.
    Se cultivada dentro de casa e não num ripado, ou orquidário,  tem de manter o substrato e o ambiente úmido pode ser feito colocando uma esponja úmida no prato sob o vaso.Muitos preferem colocar pedrinhas mantidas com um pouco de água, mas sem que o fundo do vaso fique mergulhado nela. No verão onde a temperatura é bem mais alta e os dias bem mais quentes e secos, faça regas com frequência. Para adubar esta planta não é preciso muita manutenção, pois tem lento crescimento e não necessita de grande quantidade de nutrientes. Adubo granulado dissolvido em água (1 colherinha de chá para 2 litros de água), poderá borrifar as folhas e o substrato, a cada 3 meses durante o período vegetativo e 1 vez por semana no mês que antecede a floração.
    Amo minhas orquídeas e cada uma delas que vejo desabrochando é como se uma parte de mim floresce-se junto com elas, observo a magnifica criação do nosso Deus Jeová, e agradeço por tamanho amor por nós.

    2 comentários:

    1. Boa noite Maria. Tbem tenho essa orquidea e gostaria de obter outras do mesmo tipo. Vc. sabe como comprar mudas??

      ResponderExcluir